Emir Sader: Groucho Marx e os Direitos de Autor

Una noche en CasablancaEmir Sader: Groucho Marx e os Direitos de Autor

Quando os irmãos Marx iam filmar Uma noite em Casabranca (1946), receberam a ameaça de uma ação legal por parte da Warner Brothers que, cinco anos antes, tinham filmado uma película chamada Casabranca (com Humphrey Bogart e Ingrid Bergman como protagonistas). Groucho, em seu nome e no de seus irmãos, respondeu em carta, que começa desta forma:

“Queridos Warner Brothers:

Parece que existe mais de uma forma de conquistar uma cidade e mantê-la sob seu domínio. Por exemplo, até o momento em que pensamos fazer este filme, não tinha a menor ideia de que a cidade de Casabranca pertencia exclusivamente a Warner Brothers. No entanto, poucos dias depois de anunciar nosso filme recebemos um largo e duro documento legal em que se nos impunha não utilizar o nome de Casabranca.

Parece que em 1471, Ferdinand Balboa Warner, seu tataravô, ao buscar um atalho para a cidade de Burbank, tropeçou com as costas da África e, levantando seu bastão (que mais tarde mudou por uma centena de ações na Bolsa), a chamou Casabranca.

Sinceramente não entendo sua atitude. Mesmo quando pensassem na reposição do seu filme, estou seguro que o espectador médio do cinema aprenderia oportunamente a distinguir entre Ingrid Bergman e Harpo. Não sei se eu poderia, mas claro que eu gostaria de tentá-lo.

Vocês reivindicam seu Casabranca e pretendem que ninguém mais possa utilizar esse nome sem sua autorização. E o que me dizem de “Warner Brothers”? É de sua propriedade também? Provavelmente vocês têm o direito de usar o nome de Warner, mas e o do Brothers? Profissionalmente nós éramos “brothers” muito antes que vocês.”

E citam outros usos do nome, anteriores todos aos da Warner, como Os irmãos Karamazov, entre outros.

Carta Maior, 08/05/11